Rio de Janeiro - Brasil

BEM VINDOS AO BLOG UAN Noticias

Blog de discussão dos assuntos do nosso cotidiano. .

O mundo medicocêntrico da Globo

Infelizmente na TV Globo já é costumeiro abordar outros profissionais de saúde de forma jocosa principalmente quando se refere a profissional de enfermagem.

Carnaval do Rio ganha prêmio internacional

Considerado uma das maiores manifestações culturais de caráter mundial, o Carnaval do Rio, foi eleito o melhor evento do mundo....

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Cuidado falsos empregos.



O Pais esta quebrando, com uma recessão que emperra a geração de empregos. O Rio de Janeiro e o estado mais afetado devido a roubalheira de Cabral em companhia que afundou o estado. Segundo o IBGE  em sua ultima pesquisa o estado do Rio de Janeiro e o único que não reduziu o numero de desempregados.

Porem mesmo com tanta gente procurando um emprego ainda sim vemos espertinhos curtindo com a cara dos outros. Nas redes sociais vemos vários anúncios de empregos e concursos fajutos, alguns desses  o objetivo e pegar dados do candidato como email para enviar propagandas tipo spam.

Um exemplo e o anuncio abaixo retirado de um conhecido site de empreros:

“Vaga De Enfermeiro(A) – Duque De Caxias – -Rj

24/07/2017 | Duque de Caxias-RJ/BR | 2609,00BRL | Médio | Efetiva | 6 Meses |


Enfermeiro(a)


ENSINO SUPERIOR EM ENFERMAGEM (COMPLETO);

REMUNERAÇÃO: R$ 2609,00

Benefícios Oferecidos: A combinar.

Horário de Trabalho: A combinar.

Dias a trabalhar: A combinar.


Atividades: As atividades a serem realizadas pelo profissional devem ser com total responsabilidade, eficiência e qualidade.”

O anúncio e para enfermeiro mas essa mesma tática já foi verificada para outros cargos como porteiro, atendente etec..

Neste tipo de anuncio pede apenas o cargo pretendido mas não aborda mais nada como horário, experiência desejada, etc.., a pessoa se inscreve coloca o email e depois recebe uma chuva de spam de tudo quanto tipo de anuncio na caixa de email.

Quando não e para pegar dados, alguns FDP(abreviação de filho da..) inventam concursos inexistente. Um exemplo e o concurso para UPA que vem sendo alardeado no Facebook:

Processo Seletivo do Upa 2017


  • Nível Fundamental – Auxiliar de Rouparia, Auxiliar de Serviços Gerais, Copeiro, Oficial de Manutenção e Porteiro;
  • Nível Médio/Técnico – Técnico de Enfermagem, Técnico de Laboratório, Técnico de Radiologia, Técnico de Segurança do Trabalho, Técnico em Eletrônica, Técnico em Informática, Auxiliar Administrativo, Auxiliar Administrativo – Recepção/ Cadastro, Auxiliar Administrativo – Radiologia ou Saúde Bucal, Auxiliar Administrativo – Laboratório, Auxiliar de Almoxarifado / Compras / Farmácia, Faturista, Guarda Patrimonial, Motorista Ambulância e Motorista veículo Administrativo;
  • Nível Superior – Assistente Social, Bioquímico, Dentista, Enfermeiro, Farmacêutico, Médico – Cirurgia Geral, Médico – Clínica Médica, Médico – Ortopedia, Médico – Pediatria e Médico Radiologista.

Processo Seletivo Upa 2017: Salário


o Salário para o Processo Seletivo do Upa 2017 variam de acordo com o cargo pretendido ficam entre $ 991,00 a R$ 8.120,00.

Processo Seletivo Upa 2017: Inscrição


Para fazer sua inscrição para o Processo Seletivo Upa 2017, é necessário ir até um ponto de atendimento da UPA, entre o período de 27 de junho até 31 de julho de 2017, entre o horário das 09:00 ás 17:00. Os candidatos devem entregar seu currículo e a ficha preenchida.”

Como podem ver no anuncio não há referencia do edital, ou mesmo link da empresa que esta promovendo o processo seletivo, apenas diz que o candidato precisa ir há uma Upa mais próxima para preencher uma ficha.

Imagina um indivíduo ter que andar ate uma Upa que já andam cheias para atendimentos de emergência, e ficar procurando alguém para aceitar seu currículo? Uma vez que vai bater com a cara na porta já que os processos seletivos para Upas ou mesmo hospitais são realizados por inscrição eletrônica uma vez que inscrição presencial promoveria tumulto em um ambiente que já é tumultuado de pessoas buscando atendimento medico.

Sendo assim por mais necessitado que a pessoa esteja em busca de uma recolocação no mercado de trabalho, fique atento ao anuncio não caia em anúncios de empregos que praticamente não há nenhuma exigência apenas preenchimento de inscrição, como assim saiba que todo concurso ou processo seletivo simplificado existe um organizador, com um edital com as normas do processo, ainda que a inscrição seja presencial.

A coisa esta feia, e infelizmente tem muita gente se aproveitando desse momento ou para dar golpe nos outros, ou simplesmente tirar sarro com a cara de quem precisa de um emprego.

Por Uanderson de Aquino.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Os benefícios de ser solteiro, segundo a ciência



Dividir a vida com alguém é apontado por muitos estudos como benéfico à saúde. Já no século 19 havia pesquisas que indicavam que pessoas casadas levavam vidas mais saudáveis, e estudos mais recentes mostraram que elas tinham risco menor de pneumonia, câncer, problemas cardíacos ou de serem submetidas a cirurgias do que pessoas que vivem sozinhas.

Mas a ciência também está de olho nas vantagens que ser solteiro pode trazer às pessoas, entre elas, uma vida com mais amigos e interação social, e com mais objetivos - e determinação para cumpri-los.

"Todos nós crescemos ouvindo: 'case-se e você não se sentirá sozinho'. Mas eu nunca achei que essa seria a minha história", diz, em uma palestra recente do TedX, a pesquisadora americana Bella DePaulo, 63, da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara. Como solteira convicta, ela se dedicou a estudar a felicidade nesse grupo de pessoas.

Para DePaulo, "as preocupações com as dificuldades da solidão podem ofuscar os benefícios de ser solitário".

Em 2016, a pesquisadora fez um levantamento de estudos que evidenciassem essas vantagens, e encontrou indícios de que:

1 - Solteiros muitas vezes têm mais contato com amigos
"Costumamos escutar que 'solteiros não têm ninguém', mas o fato é que muitas vezes eles têm mais amigos e se esforçam mais para manter elos com pais, irmãos e sua

Esse dado vem de um estudo de 2015 nos EUA, que avaliou levantamentos censitários para entender os laços entre parentes, vizinhos e amigos adultos americanos.

Os pesquisadores, em artigo publicado no Journal of Social and Personal Relationships, dizem que "solteiros têm mais tendência a manter contato e receber ajuda de pais, irmãos, vizinhos e amigos do que os casados. Essas diferenças são mais proeminentes para os que nunca se casaram do que os que haviam sido casados".

O que importa para a saúde, segundo DePaulo, é ter pessoas com as quais você possa se abrir, mais do que ter ou não um cônjuge.

2 - Solteiros podem desfrutar de mais autonomia e satisfação

DePaulo argumenta que não é apenas o amor que nos traz sentimento de plenitude, mas também "autonomia, propósito e (a sensação de) estar no comando de nossas vidas".
"Solteiros perseguem o que importa mais para eles, (como) trabalhos mais significativos e mais crescimento pessoal", argumenta. E, com mais autossuficiência, essas pessoas tinham menos chance de experimentar sentimentos negativos.

Ela cita um estudo publicado no Journal of Family Issues que conclui que "ainda que o casamento continue a promover bem-estar para tanto homens quanto mulheres, em alguns casos - como autonomia e crescimento pessoal - os solteiros se saíram melhor do que os casados".

Esses solteiros ouvidos pelo estudo tendiam a concordar mais com as frases "Para mim, a vida tem sido um processo contínuo de aprendizado, mudanças e crescimento" e "Acho importante ter novas experiências que desafiem como você vê a si mesmo e ao mundo".

3 - Solteiros não necessariamente têm saúde pior que casados

Um estudo posterior ao levantamento de DePaulo também colocou em xeque a ideia de que a saúde dos casados é sempre melhor.

Publicada em março de 2017 na revista Social Forces, da Oxford University Press, a pesquisa de Matthijs Kalmijn, da Universidade de Amsterdã, usou dados coletados na Suíça ao longo de 16 anos e "lança dúvidas sobre a teoria de proteção de saúde" que beneficiaria pessoas casadas.

O pesquisador questionava anualmente os participantes quanto a sua saúde. E não encontrou melhoras ao longo da vida dos casados - ressaltando que são necessários mais estudos para avançar no tema.

"As evidências sugerem que o casamento tem mais a ver com a saúde mental do que física", escreve Kalmijn. "Especulamos que o casamento seja mais ligado a uma avaliação positiva da vida da pessoa do que a uma melhora em sua saúde."

Vale lembrar, porém, que há extensa documentação científica sobre os efeitos favoráveis proporcionados por casamentos felizes, desde mais estabilidade econômica até o apoio mútuo cultivado entre o casal.

Para DePaulo, ressaltar os benefícios da vida de solteiro não significa desprezar os do casamento - significa "buscar o estilo de vida que melhor funcione para cada pessoa".

"O que importa não é fazer o que as outras pessoas acham que devemos fazer, mas sim buscar os espaços em que podemos ser o que realmente somos e nos permitir viver o melhor de nossas vidas", argumentou ela em uma apresentação de 2016 para Associação Americana de Psicologia.

Fonte: BBC Brasil

O mundo medicocêntrico da Globo



Nesta semana estreou na TV Globo a serie “sob pressão” que narra a historia de uma equipe medica diante da falta de recursos em um hospital publico no Rio de Janeiro em que precisam improvisar para salvar vidas.

São dilemas vividos por profissionais de saúde no dia a dia das grandes emergências não apenas no Rio de Janeiro, mas pelo Brasil a fora. Mas o que mais chama a atenção e mais uma vez o olhar medicocêntrico da TV Globo. A serie e baseada no olhar medico, e todo esforço para salvar vidas no olhar “global” se baseia na ótica medica.

E indiscutível que o profissional medico tem papel fundamental na assistência, afinal vai depender dele a prescrição da medicação, se for necessário uma intervenção cirúrgica, porem para que o médico consiga êxito em suas ações além de seu conhecimento acadêmico e necessário dentre outras coisas a colaboração de outros profissionais que estarão ao seu lado não para cumprir ordens do que fazer, mas auxilia-lo com praticas pertinentes a suas competências, seja o enfermeiro e sua equipe de técnicos, o fisioterapeuta nas UTI’s e emergências.

Porem infelizmente na TV Globo já é costumeiro abordar outros profissionais de saúde de forma jocosa principalmente quando se refere a profissional de enfermagem. A Globo nunca personificou um enfermeiro em suas produções, para eles todos que estão ali na “periferia” dos corredores hospitalares são enfermeiros( incluindo técnicos de enfermagem, maqueiros, etc..) cuja função se restringe cumprir ordens médicas.

Em 2009 por exemplo a TV Globo exibiu a novela “Viver  a Vida” de Manuel Carlos, na historia a atriz Aline Moraes viveu a personagem “ Luciana” que fica tetraplégica após um acidente. 

No desenrolar da história em determinado capitulo a personagem Luciana vai a uma consulta medica e após um exame o medico, vivido pelo ator Mateus Solano, vê sinais de formação de uma ulcera por pressão(Lesão na pele e no tecido subjacente resultante da pressão prolongada sobre a pele) e então chama a atenção da enfermeira e orienta então a personagem Luciana a pedir orientações da fisioterapeuta.

A Globo não sabe que cabe ao enfermeiro não apenas prevenir, como cuidar dos pacientes com UPP( ulcera por pressão), não que outros profissionais como um fisioterapeuta não possa fazer, claro que sim, mas nos hospitais é o enfermeiro que esta ali para isso, inclusive o enfermeiro possui uma especialização chamada estomaterapia que é a especialidade no cuidar de feridas e estomas. Da forma que a Globo abordou aquela cena na novela a enfermeira era apenas uma “empurradora de cadeira de rodas”.

O enfermeiro possui inúmeras atividades, ele é o responsável pelas atividades dos técnicos de enfermagem, e não o medico, o enfermeiro gerencia todas as atividades do cuidado com o paciente na assistência, na parte administrativa, ele é quem controla os insumos que serão usados no hospital, ele e quem presta assistência direta a paciente em estado grave que necessita de assistência de maior complexidade.

Em uma parada cardíaca por exemplo o enfermeiro não vai ficar aguardando o medico dizer o que fazer, o enfermeiro possui seus saberes adquiridos ao longo de cinco anos de graduação.

Se os médicos precisam muitas vezes improvisar para conseguir atender os pacientes por falta de insumos e equipamentos, os enfermeiros também que ficam 24hrs ao lado dos pacientes nas enfermarias e muitas vezes precisam se desdobrar para conseguir realizar uma assistência nos cuidados de forma digna aos pacientes numa ambiente hospitalar em que falta ate seringa.

Sei que no mundo a visão que se tem e o medico “super homem” (ou mulher maravilha) e que a profissão medica é glamourizada e que no mundo da mídia ninguém quer saber se o enfermeiro esta no dilema de falta de técnicos de enfermagem para garantir uma assistência adequada, falta de insumos, equipamentos, etc..., a mídia e a população quer ver o medico decidir se opera o paciente, quer ver o medico com seu jaleco esvoaçante empurrando uma maca com um paciente em estado grave( isso dificilmente você vera na vida real) para a sala de cirurgia.

A TV vive  do glamour, e o mundo da enfermagem não tem glamour, quem decide ingressar em uma universidade para cursar enfermagem é alertado sobre isso logo nas primeiras aulas, aqui não tem reconhecimento!

Mas o que os profissionais da enfermagem ( enfermeiros e técnicos) gostariam e de pelo menos não serem mais uma vez caracterizados nessa serie de TV da Globo como os bobalhões que estão ali apenas para fazer o que o medico mandar, como se cinco anos de faculdade fosse apenas para aprender a cumprir ordens medicas e fazer cara de palhaço.

Seria interessante um dia a Globo ou alguma outra empresa de mídia produzisse uma serie baseada no dia dia nos hospitais, mas desse vez baseada no olhar dos pacientes, que o roteirista passasse uma semana pelo menos como um paciente. Tenho certeza que após essa experiencia a mídia descobriria que nos hospitais não há um protagonista, embora uma classe ate tenha mais holofotes que outras, para o paciente se não houver ação em conjunto em uma equipe multiprofissional para ele o resultado será sombrio...    

Por Uanderson de Aquino

Governo Federal garantiu R$ 13 milhões para escolas de samba do Rio, diz deputado



Segundo o parlamentar, o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Jorge Luiz Castanheira, fez uma apresentação e mostrou a necessidade da complementação da verba após a Prefeitura do Rio anunciar a redução em 50% do repasse para as escolas referente ao desfile de 2018. "Pedimos intervenção do governo no Carnaval. O presidente garantiu, disse que o carnaval não terá falta de recursos", afirmou o deputado, que disse ainda que os R$ 13 milhões serão conseguidos via "patrocínio ou via apoio direto do orçamento do governo federal".

Segundo Pedro Paulo, Temer determinou que o novo ministro da Cultura, Sergio Sá Leitão, e o ministro do Turismo, Marx Beltrão, façam "a engenharia necessária" para garantir a promessa feita aos sambistas. O deputado também afirma que o presidente "vai garantir o carnaval do Rio com os mesmos recursos dos outros anos".

Apesar do anúncio, Sá Leitão disse em entrevista coletiva que ainda vai analisar "com cuidado a situação para ver de que maneira vai poder ajudar as escolas de samba" e ponderou que "nesse momento é precipitado antecipar qualquer coisa". "Vamos fazer o possível para que o carnaval 2018 aconteça com ainda mais força e seja dinamizador da economia", afirmou.

De acordo com Pedro Paulo, a reunião não tratou a situação política do presidente, que além da baixa popularidade, enfrenta processo de denúncia por corrupção passiva na Câmara. O deputado afirmou que foi falado apenas da "esperança" de que o presidente possa continuar "conduzindo as reformas".

Fonte: O DIA